[FP] Mikka Wlodek

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Mikka Wlodek

Mensagem por Mikka Iwan Wlodek em Qua Jul 08, 2015 7:54 pm

Mikka Iwan Wlodek
Ilusionismo | 18 anos | Polônia | Rebels | Heterossexual
On Bad Behavior, But I do It in The Best Way
personality
Mikka é um garoto um tanto infantil, visa seu benefício próprio e é uma pessoa intensa em suas emoções. Adora uma boa adrenalina e ser irresponsável, gosta de ver a vida com as "saídas mais fáceis", mas essa característica é devida ao seu amadurecimento tardio. É um romântico incorrigível, por mais que não tenha coragem de dizer à menina dos seus sonhos sobre seus sentimentos e gosta sempre de dar o melhor de si em tudo o que faz. É esperto, tem raciocínio rápido e é a melhor pessoa para escapar dos problemas. Responsabilidade não é uma característica sua e nunca foi. É uma pessoa tranquila de se lidar e raramente fica irritado, costuma seguir - em sua maioria - pensamentos não lógicos.
life story
Mikka era o filho mais novo de sete irmãos, nascido em um pequeno vilarejo no norte da Polônia. Vivendo de uma vida modesta e de pouco dinheiro, o garoto desde pequeno teve que aprender a se cuidar e trabalhar para conseguir comer, tendo que dividir o pouco pão em sua mesa com todos os seus irmãos e lutar para conseguir sobreviver. Mesmo crescendo em um vilarejo tão pequeno e pobre, sendo exposto ao frio, a fome e a doença, não foram essas as razões que levaram a Mikka odiar a sua vida. A pior parte da pequena tragédia do garoto era ter de viver com seus pais abusivos.
Seu pai era um galanteador, vivia tendo casos com todas as mulheres da redondeza e isso enlouquecia sua mãe que durante anos engoliu o ciúme. Mikka era o único filho homem dos sete irmãos e foi aos doze anos que começou a sofrer abusos da sua mãe. Não sendo muito próximo dos irmãos e da família, a única confidente de Mikka era Möa, uma garota de cabelos loiros que dividia a vizinhança com ele. Por terem a mesma idade, os dois acabaram se tornando grandes amigos e quando Mikka contou à garota o que ocorria em sua casa, Möa ficou horrorizada. Ela tentou ajudar Mikka de todas as formas, mas o garoto implorava para que ela mantivesse silêncio e então ele aturou o inferno por cerca de dois anos, quando aos quatorze anos as coisas começaram a mudar.
Os meninos foram crescendo e Mikka passou a enxergar sua vizinha de cabelos claros de forma diferente. Ainda que tivesse sentimentos óbvios por Möa, Mikka nunca teve coragem suficiente para contar isso para ela e desde então desenvolveu um amor platônico pela garota que parecia se interessar por todos os tipos de garotos, menos ele. Foi numa noite de sábado quando Mikka estava sentado sobre a janela de madeira do seu quarto que aconteceu pela primeira vez.
Ele havia visto aproximação, era tarde da noite, então ficou curioso para saber quem vinha andando em tanto silêncio. Não demorou muito para que as fracas lâmpadas a gás iluminassem as pessoas que se aproximassem e que o garoto pudesse reconhecer o casal como Iwan, um menino que costumava frequentar sua escola, acompanhado de Möa. Em expectativa de não ser encontrado, Mikka apenas observou enquanto o garoto levava sua paixão secreta até a porta e então a beijava, apertando seu corpo contra o da menina e parecia se envolver no momento que Mikka sempre sonhou para si. Ele não soube explicar o sentimento de fúria que o tomou, um ódio pela própria Möa e um sentimento forte de inveja pelo garoto que a tinha. Era impressionante como todos pareciam interessantes para ela, menos ele! Isso o enfurecia mais do que tudo!
Iwan deixou a menina em sua casa e então, como um garoto de quatorze anos contente, saiu assobiando rua afora, caminhando em direção a casa de Mikka. Os olhos dele bateram sobre o garoto e sentiu uma fúria terrível o tomar. Por um momento desejou que Iwan batesse contra um enxame de abelhas e sentisse a dor de cada ferroada, que era basicamente a dor que Mikka sentia naquele momento ao ter assistido a cena anterior. O garoto estava prestes a fechar a janela e ir se deitar quando um grito pode ser ouvido e então, diante dos seus olhos, Mikka se encontrasse diante da coisa mais bizarra que um dia poderia imaginar: Sua vontade aconteceu. Iwan corria desesperadamente, batendo os braços em volta do corpo enquanto era atacado por um enxame de abelhas que picava seu corpo, formando enormes calombos instantâneos que fazia com que o menino gritasse mais em pavor. Mikka arregalou os olhos, pulando a janela e então passou a perseguir o garoto que corria desesperado, acordando todo o vilarejo.
Por um momento, uma dúvida bateu sobre o garoto e então ele chegou a se questionar se ele seria o responsável pela desgraça que acontecia com Iwan. Qual era a probabilidade de ele pensar e aquela coincidência realmente acontecer? Mikka olhou cuidadosamente para o garoto que corria e arregalou os olhos quando, diante dos dois, um enorme penhasco se abriu, engolindo Iwan que correu adentro, caindo imediatamente em queda livre. Apenas o grito de horror do garoto pode ser escutado, seguido por um baque alto do seu corpo alcançando o chão.
Quando Mikka piscou de novo, se surpreendeu em não estar sozinho. Olhando em volta, encontrou todo o vilarejo o encarando em total choque, como se houvesse acabado de cometer um crime ou coisa do tipo. Iwan estava junto dele, caído no chão e desacordado, mas seu corpo não tinha sinais de ferimentos ou das picadas das abelhas mutantes como havia visto há pouco. Havia sido uma alucinação, ele sabia disso, mas como? O primeiro homem que alegou ter visto o "demônio" no rosto de Mikka foi um senhor barrigudo de idade, dono da padaria e que chamou Mikka de "aberração" e "mutante". Como se as palavras fizessem total sentido, todo o vilarejo se afastou dele como se possuísse uma espécie de doença contagiosa, inclusive Möa que havia aparecido para apreciar o espetáculo.
Mikka foi levado pela população do vilarejo e trancafiado na prisão local, de onde seria levado para uma tal prisão chamada Oblivion, localizada na França. Dormindo numa noite dentro de uma das celas da velha delegacia, foi quando Mikka encontrou um visitante secreto que havia ido o ver na calada da madrugada, trazendo consigo uma chave da sua grade. O visitante era Möa. Ela prometeu que lhe explicaria tudo, mas que os dois tinham que fugir o mais rápido possível, deixar a cidade. Vivendo no inferno que vivia antes, Mikka não questionou suas ordens.
Quando os dois escaparam, fugiram para o mais longe possível, pegando carona e trampando em lugares populares para conseguirem juntar dinheiro suficiente para sobreviver. Möa sempre foi uma menina inteligente, moralista e por isso defendia que Mikka e ela ganhassem dinheiro de forma honesta, por mais que às vezes o garoto pedisse para que pudesse usar dos seus poderes para ajudá-los. A segunda vez em que Mikka usou de seu poder de ilusionismo, foi pra assaltar um banco local sem que Möa pudesse saber. O trabalho era complexo, envolvia criar um cenário inteiro e desfaçar seu rosto, mas a inteligência e destreza do menino fez com que fosse uma missão de sucesso. Quando voltou para a casa com oito mil em sua mochila, Möa o repreendeu, mas com o tempo percebeu que aquela era a única forma de sobreviverem. E então pelos últimos dois anos, os dois viveram assim.
Compraram passagens de avião e se mudaram para Londres quando as coisas começaram a ficar suspeitas. Compraram um bom apartamento para que morassem e passaram a comer do bom e do melhor. Mikka era bom no que fazia e Möa, mesmo sendo uma mutante, nunca precisou usar dos seus poderes que ela escondia a todas as custas de Mikka. Está aí algo que o garoto nunca conseguiu entender: Desde a noite em que havia sido resgatado da sua cela, quando tinha apenas 14 anos, Möa havia lhe contado que era como ele, mas nunca havia especificado qual era o seu poder e sempre que Mikka perguntava, ela entrava em defensiva e dizia que não era da sua conta. Ele mal sabia que em breve descobriria os motivos para aquele sigilo.
Mikka tinha acabado de completar dezoito anos quando foram descobertos. A verdade é que, mesmo sendo um grande manipulador de ilusões, Mikka não era o grande gênio do crime e logo os assaltos aos bancos locais começaram a chamar atenção da população. Foi um grupo especializado, mandado diretamente de Paris que foi buscar os garotos, gerando uma grande briga e a destruição do seu apartamento para que conseguissem ser capturados. Foi exatamente nesse dia, quando tiveram que lutar, que Mikka descobriu qual era o poder secreto que Möa tentava tanto proteger: Ela tinha o poder de se transformar em uma cobra. Não literalmente uma cobra, mas seu corpo tomava traços reptilianos e realmente não era algo bonito de se ver, mas Mikka achou o poder incrível.
Por pouco ambos saíram impunes, mas o pessoal de Paris era bem treinado e logo ambos foram levados em custódia para a prisão Oblivion. Lá, impressionando o staff com seus poderes, Mikka passou a ser treinado e seus limites testados, se tornando um tributo, um jogador e fruto de apostas internas, basicamente um galo de briga. Ele não gostava disso nem aprovava a decisão do staff, mas ele sabia que no fundo isso era tudo o que ele sempre seria: Uma peça de circo. E desde então o garoto vive na prisão Oblivion, onde a cada dia planeja por sua fuga.
delict
Como viveu por quatro anos longe do seu vilarejo e com nada além de algumas moedas no bolso, Mikka acabou usando dos seus poderes para assaltar grandes quantias de dinheiro de bancos e por anos esse crime realmente funcionou. Nunca ninguém suspeitou dele e pessoas normais nunca sequer pensaram que talvez o garoto loiro e trabalhador fosse um ladrão, mas o uso exagerado dos seus poderes e a forma escandalosa com que gostava de assaltar os bancos - Mikka sempre foi muito criativo com suas ilusões e sempre gostou de fazer delas as maiores possíveis - acabou chamando a atenção de pessoas que conheciam sobre os mutantes e seus poderes. Assim, quando foi preso pela Oblivion, o garoto foi acusado por roubo de - somando os 4 anos - mais de 2,5 milhões de euros.

Pedro | 19 anos | Emipê

● ● ●


Let me Recreate Your Whole World

 
 
 

avatar
Mikka Iwan Wlodek
Rebel
Rebel

Mensagens : 31
Data de inscrição : 08/07/2015

Ficha do prisioneiro
Nível: 1
Experiência:
54/100  (54/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Mikka Wlodek

Mensagem por Anthony Quinzel em Qua Jul 08, 2015 11:53 pm


Aprovado



Cara, não sei o que dizer sobre sua ficha! Gostei muito de toda a história, eu achei muito cativante e espero que explore isso enquanto estiver preso. Também senti uma pegada meio Stardust que achei muito legal. Espero que continue assim.

Bem-vindo a Oblivion.

● ● ●



─ Now L-O-V-E is just another word I never learned to pronunce...
avatar
Anthony Quinzel
Nurse
Nurse

Mensagens : 74
Data de inscrição : 02/07/2015
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum