[FP] H. Kaufmann, Sebastian

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] H. Kaufmann, Sebastian

Mensagem por Sebastian H. Kaufmann em Sab Jul 25, 2015 10:44 pm

SEBASTIAN H. KAUFMANN
EMPATIA DA NATUREZA | 19| Americano | REBEL| HOMOSSEXUAL
I can feel His power ! I am His dicipulo Nature!
personality
O jovem luta entre o extremo amigável e alegre ao extremo furioso e descontrolado em seu interior. Há dias em que está estremamende dócil e gentil com todos, enquanto em outros está completamente agressivo e sanguinário. Isso se deve a habilidade que carrega dentro de si, que as vezes fala mais alto do que todos os seus pensamentos. Quando está alegre e dócil. Pensa muito no próximo e também gosta de fazer piada sobre os outros, em outras palavras, completamente sociável.

Porém quando está utilizando seus poderes sua personalidade muda de acordo com o elemento que está tendo contato e sentindo. Cada elemento da natureza trás a esse uma personalidade diferente, chegando do mais acalmo ao mais agressivo, da água ao vulcão.

Graças a essa mudança drástica de personalidade, muitos tendem a sair de perto dele pois do nada pode ser tratado com ignorância, uma ignorância que não fizeram nada para receber.  Desde então Sebastian vive evitando o uso desses poderes quando está com alguém, pois sua personalidade principal é aquela alegre e dócil e não o vulcão que sempre está prestes a explodir quando esta em contato com esse fenômeno.
life story
- Olá meu nome é Sebastian e eu sou um Empático da natureza. Se isso existe? Sim existe eu sou a prova disso. Você podem conhecer muito dos outros tipos de empatia mas a minha? Esta é original e hoje vocês capturam um dos dons mais valiosos que já presenciaram. Não falo isso por ser o controlador desse poder, mas sim por saber do que esse poder é capaz. A grade dessa prisão irá manter esse poder adormecido com certeza, mas a natureza a minha volta irá se rebelar, a prisão nunca mais será a mesma. A minha chegada a esta será o inicio de uma nova era, eu repito! O início de uma nova era. - Respondia a entrevista.

- Como eu descobri esse poder? Creio que vocês tenham essa informação na ficha do Sentry que me capturara, ele estava no mesmo lugar em que tudo começou. Mas para aqueles que não conhecem minha historia, lhes contarei. - Comentei ajeitando-me na cadeira da prisão. - Vim de uma família pobre e com poucos recursos, fui criado da melhor maneira possível, nunca agredi ou procurei problema com quer que fosse. Porém isso foi mudando, diferente das outras crianças que tentavam entender as outras, eu procurava entender a natureza ao meu redor e como ela se comportava. Estranho? Não para mim! Eu me sento conectado a natureza de uma forma que não consigo explicar, é como se eu encontrasse nele meu lar. - Dizia respirando o ar ao meu redor.

- Dezembro desse ano minha vida mudou quando decidi pela primeira vez viajar. Minha viajem claro que tinha que ser em um lugar que eu me sentisse conectado com a natureza, e foi pensando nisso que fui até a ilha aonde seu guarda me encontro. - Apontei para aquele que estava a minha frente concordando com tudo. - A o inicio dessas ferias, vou lhes contar, foi o máximo, minha conexão com a natureza estava sendo testada de todas as formas, na ilha eu sentia todo o tipo de sensação, ao prazer até a destruição. Em contato com a ilha eu comecei a entender o meu dom, e o que ele realmente fazia. Eu sou o controlador dos fenômenos naturais meu caro, eu posso sentir a terra e fazer com que está trema, posso fazer os ventos ao meu redor se agitar, como também posso acordar um vulcão adormecido. Um tornado? Foi fácil fazer.

Parei de falar e então relembrei o que tinha acontecido exatamente na ilha. A ilha estava adormecida como citado antes, ás águas estavam calmas e o vento estava fraco, tudo se encaminhava para um outro perfeito dia de ferias. Porém algo mudou de repente, eu pude sentir. A terra que estava abaixo de mim mostrou-me que tudo estava prestes a mudar. Eu pude sentir suas vibrações e controla-las, sim eu tinha esse poder e eu tinha que testa-lo. Grande erro. Quando concentrei-me na terra eu pude sentir toda a ilha ao meu redor acordar. A terra então se partiu engolindo cabanas e barcos, o barco se agitara e ondas começaram a serem criadas. O vulcão? Acordara meus caros. Estava em uma ilha que logo iria explodir. As pessoas, ah essa lembrança ficarei para sempre na memoria, vi pessoas sendo tragadas pelos buracos na terra, e outras serem afogadas pelas ondas que os engoliam. Eu estava no epicentro daquele tudo, estava no ponto mais alto da ilha, estava na entrada da boca do vulcão. Eu tentei, juro que tentei controlar a ilha a partir dali, mas parecia que esta tomara vida própria, eu conseguia sentir a raiva em todos os fenômenos que estava acontecendo, mas meu poder era fraco para controla-los ou anula-los. A ilha das férias se tornara a ilha dos infernos quando o vulcão cuspiu sua lava para fora.

Digo que eu mudei naquele momento, eu roubei a raiva da natureza e a tomei para mim, a personalidade que eu esbocei naquele momento fora de pura raiva, eu não consegui me controlar, o poder estava transbordando meu corpo e aquele sentimento que compartilhava com o vulcão me fez ter certeza que a causa daquilo tudo era minha. Com o poder extra do vulcão eu consegui controlar ambos os nossos temperamentos, o vulcão logo foi se acalmando assim como eu, mas ao mesmo tempo que siso acontecia sentia o vento ao nosso redor se agitar. Estava roubando a calma do vento e passando-a para a terra, e isso estava fazendo o ar se agitar. Não continuei com isso, mas fora tarde demais, o tempo ao meu redor mudou e então uma chuva seguida por ventes forte despertou caindo sobre todos na ilha menos sobre mim, eu era o dono desta, e fora por isso que eu a nomeara de Ilha Kaufmann.

- Não lembro muito bem o que aconteceu depois, só que eu estava aqui trancafiado sem poder sentir a natureza ao meu redor, eu não sei o que vocês pretendem mas a natureza não irá aceitar com que seu senhor seja trancafiado. Hoje eu sinto como elas se sentem mais do que nunca, nós humanos acabamos com a natureza e é isso que vocês estão fazendo comigo hoje, acabando comigo. - Finalizei o interrogatório deixando eles me levarem para aonde é que fosse. Estava preso, mas não por muito tempo.
delict
Condenado por destruir uma ilha e matar centenas pessoas que passava suas férias nesta.
-- | 20 anos | --
avatar
Sebastian H. Kaufmann
Rebel
Rebel

Mensagens : 3
Data de inscrição : 25/07/2015

Ficha do prisioneiro
Nível: 1
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum