[FP] W. Sibley, Nathaniel

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] W. Sibley, Nathaniel

Mensagem por Nathaniel W. Sibley em Sab Ago 08, 2015 2:57 am

Nathaniel
Mimetismo Empático | 18 anos | Rússia | Clever | Homossexual
I remember running to the sea Alone and blinded by the fear
personality
Difícil poder descrever alguém que muda constantemente sua forma de agir. Imprevisível seria o que poderia descrever o loiro de olhos intensamente azuis. Seus atos, seus movimentos, a simples fala que sai de seus sedutores lábios são completamente arquitetadas com algum intuito secreto por detrás de toda a sua atuação, de forma que você nunca poderá adivinhar quando Nathan irá apunhalá-lo pelas costas ou simplesmente beijar-lhe. Ninfomaníaco na maior parte do tempo, o loiro matou uma vez e não hesitará em matar de novo. Graças ao seu dom, o loiro acaba por usufruir de uma sutil, porém poderosa capacidade, capaz de fazê-lo saber basicamente tudo sobre as pessoas ao aproximar-se destas, entretanto ele ainda não consegue controlar seu dom, por vezes evitando multidões ou muitas aproximações no intuito de não se "perder". É extremamente ansioso, por vezes insuportável, o que faz com que o moreno perca a sua paciência com facilidade, apesar de sua quase que inexorável amabilidade em retomar o controle de suas ações e atuar perfeitamente uma calma inexistente - talvez a atuação tenha sido herdada da mãe atriz. Apesar de todo o cinismo, o loiro vê tudo como uma forma de se ver livre, apesar de estar preso. Ficar solitário, se privar das amizades, é a única forma que Nathan vê de poder viver consigo mesmo sem seu dom obrigá-lo a tornar-se outras pessoas.
life story
Um menino de ouro! Era o que todos os amigos de Serena dizia ao verem Nathaniel, sempre comportado, meigo e com ótimas maneiras. Seu pai, Collin, era orgulhoso em exibir seu lindo filho para os amigos, sempre educado, entretanto, ao crescer, foram notados certos sintomas que apontavam algo de anormal no garoto. Ele se sentia diferente; perto de um amigo seu na escola, ele passava a ter estranhas memórias, tinha vontades diferentes das suas, e tudo só piorava. Em sua adolescência Nathaniel passou a querer estudar em casa, evitando ao máximo sair de seu lar para não sequer tocar em alguém ou aproximar-se demais, pois senão aconteciam; as memórias, sentimentos, tudo invadia-o com a força de uma enxurrada, e o loiro se perdia em meio aos sentimentos alheios e aos seus próprios.

Ele estudou em casa, por um longo tempo, mas logo teve de voltar para as escolas, pois seus pais tinham medo do garoto acabar ficando doente mentalmente caso permanecesse sempre em casa. Foi aí que todo o mal ocorrera. Havia um professor incrível, moreno de olhos negros com cabelos cacheados e tão negros quanto a noite, aparentemente, era o melhor professor de história que qualquer aluno teve em anos em Moscou. Nathaniel amava-o, não num sentido de paixão, mas sim no sentido de um aluno realmente prezar pelo seu professor, entretanto, o tal homem parecia ter outros planos. Conversas no refeitório, chamadas particulares em sua sala e até mesmo encontros começaram a preencher a agenda de Nathaniel. Seus pais inocentemente achavam que eram apenas encontros do filho com uma garota. Aos poucos, residia a dúvida; e se o sentimento de amor que Nathan sentia era um reflexo de sua estranha capacidade de absorver personalidades alheias? Foi aí que, num encontro, Nathan terminou tudo com o belo Johan, que seguiu-o até sua casa, de uma forma que ninguém nunca viu antes.

Seus olhos brilhavam de ódio e fúria, ele agarrava com força os ombros do loiro de apenas dezoito anos, e a loucura atingia-o. Nathan chorou enquanto os pais vinham abrir a porta preocupados com os seus gritos, e foi aí que, pegando a loucura de seu amado, Nathan de repente sorriu, enquanto uma lágrima escorria de sua face. Ele havia mergulhado na loucura. Esta loucura custaria a vida de seus pais, e também o resto de sua vida em confinamento por causa disto.

A polícia havia sido acionada aquela noite, indo para o que parecia ser mais um simples chamado que deveria ser algo inútil, como um cachorro preso fazendo barulho ou um gato no telhado, entretanto, era visível ver o rastro de sangue na frente da casa, e os policiais agradeceram por terem telefonado por conta do estranho barulho vindo da casa dos Sibley, e não haver ninguém na rua. Assim que adentraram na casa, um dos policiais vomitou, passando mal, ao ver o corpo da Srª Sibley aberto, com suas tripas arrastando-se até um liquidificador próximo, ainda ligado. No primeiro andar, o corpo do Sr Sibley repousava na cama, era visível que o homem havia tido sua garganta cortada durante um ato sexual, pois seu membro ainda pulsava, e era visível as mãos atadas e quase cortas. O homem morrera lutando. Enquanto o policial Strakowhsky observava o primeiro andar, o policial Nabokov verificava o perímetro lá em baixo, no quintal, quando de repente seu grito ecoou pela rua inteira, acordando quase todos os vizinhos.

A cabeça do professor de Nathaniel caía bem aos pés do policial, enquanto no telhado uma figura de cabelos loiros e pálida, trajando apenas um sobretudo negro sem nada por baixo agitava-se dançando de forma comemorativa. "Acho que eu fiz um strike! Puxa, eu sou ótimo no golfe", sorria o loiro, gritando e agitando seu corpo malhado e viril ao ver que a cabeça do namorado caiu longe, fazendo uma dancinha da vitória sacudindo o taco de basebol no ar. O policial Nabokov depois de testemunhar aquilo, nunca mais foi o mesmo. O policial Strakowhsky prendeu Nathaniel ao pegá-lo por trás, enquanto ele agitava-se tentando libertar-se. "Me solta, tá na hora de eu assistir Tom e Jerry!", gritava o loiro, de repente se dando conta ao voltar para a realidade o que havia feito.
delict
O loiro foi preso por triplo homicídio doloso, quando há a intenção de matar.


André/Andy | 18 | MP


Última edição por Nathaniel W. Sibley em Sab Ago 15, 2015 1:06 am, editado 1 vez(es)
avatar
Nathaniel W. Sibley
Clever
Clever

Mensagens : 15
Data de inscrição : 08/08/2015
Idade : 20
Localização : Oblivion

Ficha do prisioneiro
Nível: 1
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] W. Sibley, Nathaniel

Mensagem por Anthony Quinzel em Sex Ago 14, 2015 10:09 am


Recusado



O campo Delito é exclusivo para colocar os motivos pelos quais o personagem foi preso, não necessariamente ele tendo feito aquilo que foi acusado. Você descreveu parte da história no Delito, por favor, corrija isso.

Tem uma semana para corrigir os erros apontados e enviar uma MP para a conta Anthony Quinze. Caso contrário, a ficha será rejeitada e outra deverá ser construída.

● ● ●



─ Now L-O-V-E is just another word I never learned to pronunce...
avatar
Anthony Quinzel
Nurse
Nurse

Mensagens : 74
Data de inscrição : 02/07/2015
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] W. Sibley, Nathaniel

Mensagem por Heaven Weizsäcker em Seg Ago 17, 2015 2:58 pm


Aprovado


A ficha foi corrigida de acordo com as exigências. Não esqueça de tirar seu photoplayer da reserva e de registrar sua cela.
Bem vindo a Oblivion!

● ● ●

BAND-AIDS DON'T FIX BULLET HOLES
IF YOU LOVE LIKE THAT, BLOOD RUNS COLD
®
avatar
Heaven Weizsäcker
Nurse
Nurse

Mensagens : 31
Data de inscrição : 15/07/2015
Idade : 32
Localização : Oblivion.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] W. Sibley, Nathaniel

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum