SÜSKIND, Beatrix Lowe

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

SÜSKIND, Beatrix Lowe

Mensagem por Beatrix Lowe Süskind em Seg Jun 15, 2015 9:38 pm

TRIXIE LOWE SÜSKIND
HEMATOCINESE ~ 19 ANOS ~ ALEMANHA ~ PRISIONER ~ BISSEXUAL
A GAROTA QUE ANDA À NOITE
personality
Mesmo que aparente um olhar de desconfiança para tudo e todos, Beatrix é uma pessoa bem tranquila, na medida do possível. Ela não consegue diferenciar pessoas boas de pessoas ruins, e para a menina, tudo é a mesma coisa. O mundo pelos olhos dela é diferente, sombrio e tenebroso. Tende a ser uma garota com o olhar muito negativo para tudo e todos, e não consegue confiar em ninguém além de si mesma. Não é carismática e geralmente espalha um tom de terror por onde quer que passe.

Ela é muito inteligente, sendo acima da média na maioria das vezes. Tem um gênio forte e não socializa com muitos, preferindo manter o nível acadêmico ou profissional, sendo muito cordial até com quem não precisa ser.

As pessoas tem medo dela.

Beatrix não entende o conceito disso, mas aceita, sem problemas. Prefere pensar que o medo é uma variação para algo parecido com admiração ou respeito. Por algum motivo, gosta da ideia de que a respeitem, e isso influencia muito no modo como a garota vê as coisas e pessoas. Ela as respeita e as honra o máximo que pode, mas sem confiar.
life story
Consegue controlar o sangue de animais fazendo os agir como queira. Consegue controlar o sangue dos humanos os fazendo mover como queira e mudar o estado físico do sangue, o transformando em um vapor atordoante, ou coagulando o sangue ou em sangue escarlate, que é uma pedra. Consegue parar a circulação sanguínea e curar ou criar doenças relacionadas com o sangue. Pode também arrebentar as veias e artérias e fazer o sangue jorrar para fora de um corpo. Conjura sangue, dentro dos próprio corpo, nos corpos alheios ou em qualquer tipo de espaço.

Beatrix Süskind nunca foi alguém em quem se botar fé. Não confiava na mãe, odiava a própria irmã e a única pessoa com a qual já sentiu um mínimo de empatia foi o pai. Todos estão mortos, de qualquer maneira.

Descobriu que era uma mutante quando tinha alguns poucos anos de idade. Cegou a irmã, ao ficar com raiva e explodir-lhe as veias internas dos olhos. Desde então, Trixie vem se dedicando a entender e controlar a habilidade quase mágica, uma vez que se considera dona do mundo com ela.

Não que realmente seja.

Sua maior fraqueza pode ser considerada ela mesma. Beatrix tem um ego inalcançável e é muito narcisista. Se acha. Ou melhor, não se acha, ela tem certeza. A menina pode ser um monstro, se tornar instável da noite para o dia e gera medo por onde quer que passe. Ela prefere esconder o dom que tem, uma vez que teme ser julgada erroneamente, se estressar e acabar matando quem não deve.

Apesar de seus níveis avançados de treinamento, Trixie não é uma exímia controladora de sangue humano. Isso porque a garota treinou a vida inteira em animais, preferindo retardar os efeitos em humanos. Ela pode tanto curar, como matar, isso se treinar o suficiente para ficar forte, o que ainda não chega a ser.

E sinceramente, com humanos, ela prefere usar armas mesmo.

delict
Eva Süskind na verdade nunca quis ser mãe - muito menos a mãe de uma garota que matou sete de seus colegas de escola, uma professora e um servente de uma escola dos subúrbios classe A de Berlim.

Inicialmente, desde a infância de Beatrix, sabemos que há algo errado. Por nenhum motivo aparente, ela - apesar de ser pequena demais - nunca deixa de olhar para sua mãe de forma cínica.  Podemos perceber também que a relação de Beatrix com seu pai é totalmente diferente do que com sua mãe. No começo, Eva não acha estranho o comportamento da filha, achando que ela poderia mudar, mas ao longo do tempo, percebemos que ela vai criando temor e um pouco de raiva por Trixie, tendo inclusive pegado-a uma vez e a jogado no chão, quebrando seu braço.

Percebemos o quão doentia Beatrix é desde pequena, quando seu pai, Franklin, compra um arco e flecha de brinquedo para ela, e a mesma mira na própria mãe, seguido de um sorriso sinistro. Mais tarde, vemos que Franklin compra flechas profissionais para a menina, que tem uma boa mira. Com o passar do tempo e dos anos, a irmã de Beatrix fica cega de um olho e, apesar de não ter confessado,  Eva diz ter certeza que a culpa é de Trixie. Franklin, porém, acha bobagem, e não leva a sério.

Um belo dia, o coração de Eva se desespera quando avisada que estava ocorrendo uma chacina no colégio de sua filha, então ela, preocupada, vai para lá, e descobre que na verdade Beatrix é a assassina. A garota é imediatamente presa, porque saiu diante de pais e policiais de mãos limpas, colocou o arco no chão e deu um sorriso para a mãe. Eva, quando volta para casa, encontra Franklin e Meredith mortos, com flechas espetadas nos corpos, o que deixa óbvio que Beatrix também os matou, sem nenhum motivo aparente.

Personagem livremente inspirada em Kevin Katchadourian; Precisamos Falar Sobre o Kevin

Anita | 19 | MP
avatar
Beatrix Lowe Süskind
Prisoner
Prisoner

Mensagens : 4
Data de inscrição : 15/06/2015
Idade : 21

Ficha do prisioneiro
Nível: 1
Experiência:
45/100  (45/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: SÜSKIND, Beatrix Lowe

Mensagem por Convidado em Seg Jun 15, 2015 9:53 pm


Aprovado


Confiar nem sempre é a melhor opção, não é mesmo? O mal lhe vem aos olhos junto a maneira de cada um que a vê. Carismática, ou não, a única coisa que a possui verdadeiramente é o medo, o medo de ser julgada contra seus movimentos, afinal, quem não o tem? Seja forte!
A história de Beatrix, de certo modo, aterrorizante, familiar, haja com mais amor em seu coração, não queremos ver outra pessoa cega por seus maus atos, não que isso incomode a muitos.
Bem vinda a Oblivion.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum